A experiência do Hospital Naval Marcílio Dias na seleção de medicamentos

15 anos da Comissão de Farmácia e Terapêutica

  • Luciana Moura
Palavras-chave: Comitê de Farmácia e Terapêutica, Hospital, Medicamentos essenciais, Uso de medicamen tos

Resumo

As atividades hospitalares caracterizam-se por um acentuado dinamismo em consequência do surgimento
de novas tecnologias em saúde, dentre elas, os medicamentos. A escolha dos itens que irão compor o subconjunto
de medicamentos essenciais utilizados no hospital deve ser realizada com base em critérios de eficácia e segurança,
seguidos de comodidade de utilização e custo. O processo de seleção permite a definição de uma lista de medicamentos
essenciais, que deve orientar todas as demais atividades relacionadas a medicamentos: programação, aquisição,
distribuição, dispensação, prescrição, uso e monitoramento. Este processo envolve uma fase de preparação, com a
constituição de um grupo multidisciplinar denominado genericamente Comissão de Farmácia e Terapêutica (CFT), uma
etapa de escolha propriamente dita dos itens que irão compor a lista e um momento de divulgação e monitoramento
dos resultados alcançados. A Medicina Baseada em Evidências deve ser o fundamento de todas as decisões da CFT.
O Hospital Naval Marcílio Dias (HNMD) desponta com uma CFT de funcionamento regular desde 2004. Nestes 15
anos de trajetória, foram realizadas 58 reuniões e avaliados 899 medicamentos (para incorporação ou para exclusão)
das três listas de medicamentos disponíveis na instituição: Serviço de Farmácia Hospitalar (55,7%), Programa de
Medicamentos Especiais (29,1%) e SisDiMe (15,2%). A maioria dos indicadores de estrutura, processo e resultados
foram atendidos pela CFT/HNMD, tendo seu trabalho se destacado em vários aspectos frente a realidade do país. O
estudo possibilitou ainda apontar as principais oportunidades de melhorias.

Publicado
2020-05-07