Utilização do Conceito Digital Smile Design na Odontologia Restauradora Concept Using Digital Smile Desing in Dentistry Restorative

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Luzia Tamires Nascimento de Souza
Wylliane Dryele de Alcântara Ribeiro
Luís Felipe Diniz Barreto
Felipe Miguel Saliba

Resumo

Devido ao avanço da Odontologia digital, a técnica Digital Smile
Design (DSD) vem ganhando credibilidade por parte dos
profissionais e pacientes. O planejamento de tratamentos restauradores
estéticos e funcionais torna-se mais previsível com
sua utilização. Este relato de caso apresenta uma paciente com
queixa estética do tamanho e forma dos seus dentes anteriores,
associada a grande exposição gengival. Fotografias foram
auxiliares importantes no planejamento da intervenção odontológica.
Estas serviram para análises faciais, desenhos de linhas
de orientação e de formas dentárias mais adequadas. Utilizou-
-se um software chamado Keynote, capaz de gerenciar fotos,
criar medidas, linhas retas e curvas, facilitando o planejamento
de uma nova proporção dental. Ao término deste processo a
paciente pode observar, pelo auxílio das fotografias, o novo sorriso
que foi construído virtualmente. Desta forma, tornou-se
mais fácil, por parte dela, a aceitação do plano de tratamento,
possibilitando que a mesma faça uma prova do seu novo sorriso
com a realização do mock- up.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Tamires Nascimento de Souza, L., Dryele de Alcântara Ribeiro, W., Felipe Diniz Barreto, L., & Miguel Saliba, F. (2020). Utilização do Conceito Digital Smile Design na Odontologia Restauradora. Revista Naval De Odontologia, 47(I), 39-44. https://doi.org/10.29327/25149.47.1-6
Seção
Relatos de caso
Biografia do Autor

Luzia Tamires Nascimento de Souza, Marinha do Brasil, Odontoclínica Central da Marinha.

Cirurgiã-Dentista. Universidade do Grande Rio (UNIGRANRIO), Clínica de Ortodontia, Odontoclínica Central da Marinha, Rio de Janeiro, Brasil.

Wylliane Dryele de Alcântara Ribeiro, Universidade do Grande Rio - UNIGRANRIO

Cirurgiã-Dentista. Universidade do Grande Rio (UNIGRANRIO), Rio de Janeiro, Brasil.

Luís Felipe Diniz Barreto, Universidade do Grande Rio - UNIGRANRIO

Cirurgião-Dentista. Professor da Universidade do Grande Rio (UNIGRANRIO), Rio de Janeiro, Brasil.

Felipe Miguel Saliba, Universidade do Grande Rio - UNIGRANRIO

Cirurgião-Dentista. Professor do Departamento de Pós-Graduação em Prótese da Universidade do Grande Rio (UNIGRANRIO), Rio de Janeiro, Brasil.

Referências

Calixto LR, Enceramento diagnóstico: previsibilidade no tratamento
estético indireto. Dental Press Estét. 2011;8(3):26-37.
2. Kreidler MAM, Rodrigues CD, Souza RF, Oliveira Junior
OB. Ficha de anamnese estética: sua importância para identificar
opinião pessoal, critério de julgamento, importância
atribuída e modelo de referência estética. Gaúcha Odontol.
2005;53(1):17-21.
3. Caumo DC, Costa CG, Tortamano IP, Rocha RG, Silva Junior
JCBD. Aplicação da proporção áurea em Odontologia. Rev
Dent Press Estet 2006; 3(4): 125-131.
4. Madeira H, Nuno D, Marttins J, Sánchez V. Digital Smile Design:
Planejamento e execução. Journal dentistry. 2015;(23):18-20.
5. Coachman C, Calamita M, Schyder A. Digital smile design:
uma ferramenta para planejamento e comunicação em odontologia
estética. Dicas. 2012;1(2):36-41.
6. Pinto DCS, Machado M, Mello AMD, Mello FAS. Desenho
digital do sorriso: descrição de uma nova técnica. Gestão &
Saúde. 2014; 11:01-9.
7. Higashi C, Gomes JC, Kina S, Andrade OS, Hirata R. Planejamento
estético em dentes anteriores. In: Mello AT, Miyashita
44 Revista Naval de Odontologia - 2020 - Volume 47 Número 1 E. Odontologia Estética – Planejamento e técnica. 1ª ed. São
Paulo: Artes Médicas; 2006. p. 139- 154.
8. Hallawell P. Visagismo: harmonia e estética. 6ª ed. São Paulo:
Senac São Paulo; 2010. p. 292.
9. Rufenatch CR. Fundamentals of esthetics. Carol Stream:
Quintessence; 1990. p. 373.
10. Coachman C, Ricci A, Calamita M, Yoshinaga LG. Desenho
digital do sorriso: do plano de tratamento à realidade clínica.
In: Paolucci B. Visagismo: a arte de personalizar o desenho do
sorriso. São Paulo: Vm Cultural, 2011. p. 147-162.
11. Paolucci B, Calamita M, Coachman C, Gurel G, Shayder A,
Hallawell P. Visagism: the art of dental composition. Quintessence
Dent. Technol 2012; 35:187-200.
12. Kina S, Bruguera A. Invisível: restaurações estéticas cerâmicas.
2ª ed. Maringá: Dental Press; 2008. p. 420.
13. Joda T, Brägger U. Digital vs. conventional implant prosthetic
workflows: a costtime analysis. Clin Oral Impl Res. 2015;
26(12):1430-5.
14. Coachman C, Calamita MA, Coachman FG, Coachman
RG, Sesma N. Facially generated and cephalometric guided
3D digital design for complete mouth implant rehabilitation. A
clinical report. 2017 may;117(5):577-86.
15. Dalvit DL, Parker MH, Cameron SM. Quick chairside diagnostic
wax-up. J Prosthet Dent. 2002;87(5):581-2.
16. Saraiva SRM, Evangelista SR, Araújo MWA. Protocolo digital
smile design (DSD) no planejamento de laminados cerâmicos.
Prosthes. Lab. Sci. 2015;4(16):329-339.